Gravação caseira: como gravar no REAPER com plugins processando

Olá amigos neste artigo quero mostrar uma boa solução para gravação caseira para quem quer gravar áudio com processamento, mas não dispõe de aparelhos e processadores como compressor/gate/limiter ou o famoso pré amp valvulado.

Siga lendo o artigo e no final veja um vídeo complementar sobre gravação caseira com plugins

Gravação caseira com aparelhos analógicos

aparelhos analógicos

Quando falo gravação caseira, quero dizer a gravação em home studio.

Há pouco tempo atrás, para termos uma boa gravação caseira, nós precisávamos de alguns processadores de áudio como compressor, equalizador e etc…

Muitos colegas da minha profissão de locutor, possuem ou sonham possuir aqueles channel strips

São aqueles aparelhos multiprocessador  com pré amplificador, compressor e equalizador tipo SYMETRIX  ou studio channel.da Presonus

São aparelhos muito bons e que sempre vale à pena ter em um home studio pois são uma opção a mais de qualidade que também colaboram com a rapidez do trabalho

Se temos um efeito multiprocessador já processando o áudio, o resto fica muito fácil e rápido fazer depois de gravado.

O que um channel strip faz?

channel strip

O channel strip como eu já disse, faz o trabalho de processar o áudio durante a gravação.

Ou seja, quando você conecta o microfone num channel strip antes de enviar para o pré da sua interface.

O channel strip faz todo o trabalho que você faria depois de gravar, só que durante a gravação,

O que significa que o áudio já vai estar pronto ou quase na sua DAW pra você fazer a edição e a mixagem do spot, vinheta, jingle ou seja lá o trabalho de produção que esteja fazendo.

É necessário ter um channel strip no meu home studio?

CHANNEL STRIP SYMETRIX

O channel strip é uma grande opção para quem pode comprar um. Quem não gostaria de ter um symetrics, Avalon, Neve, Isa ou até mesmo o Studio Channel?

Porém isso não é mais uma necessidade para se conseguir uma boa gravação caseira, pois podemos contar  com inúmeras opções em plugins,

Essas opções são mais práticas e muito mais baratas do que um aparelho analógico físico e sem a preocupação e gastos com manutenção.

Os plugins tem o mesmo som que o hardware?

Eu não posso dizer com 100% de convicção pois eu não possuo nenhum hardwere de processamento de áudio em meu home studio.

Eu trabalho apenas com plugins.

Mas o que posso dizer é que nunca ninguém me perguntou se eu havia gravado com o Symetrics ou Avalon ou se era com plugins.

Em meus estudos sobre produção de áudio, tenho visto alguns produtores bem conceituados dizendo que “os plugins emulam o som dos hardware com tal perfeição”.

Nem mesmo o maior especialista em áudio poderia dizer se um áudio foi processado com plugin ou hardware.

Posso gravar com plugins processando o áudio durante a gravação?

Muitas pessoas colocam o fator da gravação caseira com qualidade como principal argumento para defender o uso do hardware nas gravações.

Eles dizem: “Com um hardware de processamento, eu posso processar o áudio durante a gravação e ter um som mais pronto para editar e gravar”

Só que o que muitos que estão iniciando em home studio ainda não sabem é que podemos gravar com plugins já processando o áudio durante a gravação.

Como isto é possível?

No sound forge não dá pra fazer isso ainda, mas em DAWs como REAPER, Studio One, Pro Tools, Cubase, Sonar, Logic e outras sim ,

Nessas DAWs é possível  gravar com plugins processando o áudio enquanto gravamos.

Eu já testei no Pro Tools, no Cubase, no Sonar e no REAPER.

GRAVAÇÃO CASEIRA DOM PRO TOOLS

Nos três primeiros foi preciso criar um auxiliar com os plugins e

enviar a saída desse auxiliar para a entrada de uma segunda track onde seria gravado o áudio.

Portanto o áudio passava pelo canal  auxiliar com os plugins no insert , cuja saída estava sendo endereçada para o canal de gravação.

Como a saída do auxiliar já vinha com o sinal sendo processado pelos plugins, o som que estava entrando na track de gravação já gravava com todo o processamento.

No REAPER é diferente

No REAPER, tem a opção input FX, onde você pode colocar plugins que irão processar a entrada do canal e não a saída.

GRAVAÇÃO CASEIRA COM O REAPERNo Input FX do REAPER, o áudio passa primeiro pelos plugins para só depois entrar no canal (muito mais prático)

Aí [e só ajustar os plugins conforme o gosto e gravar.

O som vai ser o mesmo como se eu estivesse gravando com um Avalon?

Eu diria que pode ser o mesmo, pode ser melhor ou pior do que se estivesse gravando com um Avalon

O que realmente manda na qualidade do som é a maneira como o produtor usa as ferramentas e não a ferramenta em si.

Se você tiver um Avalon mas não souber encontrar o som, de nada vai adiantar, assim como nada vai adiantar se você não souber lidar com o plugin.

Qual a vantagem de se ter uma hardware de processamento?

O hardware de processamento é uma opção a mais que você pode ter em seu estúdio.

E é sempre bom ter várias opções para realizar nosso trabalho mas como eu disse não é mais uma peça fundamental em um home studio.

Você pode usar o plugin e obter resultados satisfatórios e ultra profissionais

>>> Veja neste outro artigo, como configurar um projeto para gravação caseira no REAPER

Emulação em plugin de aparelhos clássicos

Existem diversas opções em plugins que são uma cópia de analógicos clássicos na história do áudio como API, SSL, Neve, LA 2A ,1176 e por aí vai.

Um bom pacote de plugins que traz todos eles é o pacote da Waves.

Com emulações muito realistas de aparelhos clássicos usados por Chris Lorde Alge, Tony Maseratti, e Joseph Puig.

O pessoal da Waves teve a colaboração desses produtores para desenvolver em software a emulação dos clássicos.

No pacote da waves tem muitos plugins que simulam o funcionamento de equipamentos clássicos usados na produção musical e podemos usá-los para processamento no REAPER.

rAVAÇÃO COM PLUGINS DA WAVES

No REAPER tem uma função muito legal que eu posso gravar voz e instrumentos com plugins que simulam o som desses clássicos processando na entrada do canal.

Mas vá com cuidado! Para  gravar desta forma, é preciso ter em mente o som que se quer na mix pois não pode haver arrependimentos.

Depois de gravado o som não tem mais como voltar atrás.

Quando gravo desta forma aqui no estúdio, geralmente eu uso apenas um EQ com high pass filter ou um compressor bem de leve só para controlar a dinâmica.

Nada de efeitos muito marcantes.

>>> Neste outro artigo você vai poder ver mais dicas de gravação caseira usando os 3 modos de gravação no REAPER

Vamos ver como fazer isso no REAPER?

Com a função Input FX podemos adicionar plugins na entrada do canal.

Desta forma o áudio passará antes pelos plugins, para depois entrarem no canal sendo gravado já com o processamento dos plugins

O REAPER,  até o momento, me parece ser o único software que possui essa opção direto na track.

Em outras DAWs que eu testei, só foi possível gravar assim utilizando um canal auxiliar.

Para colocar um ou mais plugins na entrada da pista e gravar o áudio com os efeitos dos plugins, eu clico em IN FX, um pequeno botão localizado à esquerda da aba de seleção Input do canal

REAPER INPUT FX

Em alguns temas, para que essa opção apareça, você tem que armar a pista para gravar e a caixinha In Fx vai aparecer do lado esquerdo da caixinha I/O

REAPER I/O SETUP

Clicando nesta caixinha o Reaper vai abrir o explorador de plugins onde eu vou escolher o plugin ou os plugins que eu quero utilizar para gravar.

BROWSER DO REAPER

Antes de gravar é preciso fazer alguns testes para ajustar os parâmetros nos plugins.

Com tudo ajustado, é só apertar Ctrl + R e começar a gravação.

Lembre-se que se não ficar do jeito que você quer, será preciso começar tudo de novo,

Exatamente como se você estivesse gravando com aparelhos analógicos.

Geralmente quando uso esse recurso, é apenas para colocar um EQ fazendo um corte nas baixas freqüências ou um compressor bem levinho. Nada de efeitos, apenas correções.

GRAVAR ÁUDIO NO REAPER

>>> Leia este outro artigo e saiba como trabalhar com plugins no REAPER

Vejam dois vídeos que fiz

onde mostro como fazer isso no Reaper 4. A diferença do Reaper 5 é que a caixinha In FX aparece ao lado do I/O setup só depois que arma a pista para gravar como foi explicado acima.

Gostou dessa dica do REAPER?

Tem mais alguns segredos do REAPER que poucos conhecem e que podem ser muito úteis nas suas produções em home studio.

Veja no vídeo abaixo:

segredos do REAPER

Se gostou dessa dica, deixe o seu comentário ou compartilhe com os amigos.

Se quiser saber muito mais sobre home studio e produção musical, faça inscrição para receber material exclusivo deste blog que também é seu.

 

Deixe seu comentário sobre esse artigo.

Músico, produtor e criador do blog idaudio.com.br com o intuíto de compartilhar conhecimentos e dicas com quem está na mesma estrada afim de que todos possam crescer como profissionais, realizando seus maiores sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.