3 Maneiras de limpar a sua mixagem

Limpar a mixagem significa não só eliminar os ruídos e vazamentos.

É preciso cortar sobras de frequências nos instrumentos e também evitar o mascaramento entre eles.

O que é o mascaramento de frequências?

Cada instrumento tem a sua faixa de frequências específicas que corresponde ao espectro em ele é percebido pelo ouvido humano.

Existem os instrumentos que aparecem na parte grave, outros na média e outros na aguda no campo da nossa audição.

O bumbo e o baixo por exemplo são percebidos na região grave. O grave também é conhecido como peso.

O violão, a voz, o teclado, o piano, órgão e muitos outros instrumentos tem o seu espectro compreendido na região que vai das médias baixas até as médias altas.

O cymbal e os pratos da bateria, o shaker, o chocalho, as pandeirolas e o cavaquinho estão na região aguda.

O ouvido humano é capaz de perceber frequências que vão desde os 20 Hz até os 20.000 Hz (ou 20Khz). Esta região de espectro pode ser dividida em 5 faixas.

 

Veja no quadro abaixo, uma tabela elaborada por Fábio Henriques, engenheiro e produtor de áudio.

1Agora veja como frequentemente ouvimos ou nós mesmos nos referimos ao tentar explicar como estamos ouvindo um determinado som em cada uma dessas faixas de frequência (também com uma tabela elaborada pelo Fábio Henriques).

2

Pra quem trabalha em estúdio ou com operação de som, as expressões como frouxo, xoxo,, gordo pesado, zunido, fanho, cavernoso, lata, metálico, estridente, magro, sibilante, ardido, oco, são apenas algumas maneiras de fazermos entender  sobre o que falta ou o que sobra de frequência nessas faixas.

 

Agora vamos ver em uma outra tabela, elaborada também pelo Fábio, os innstrumentos que atuam em cada uma dessas faixas mostradas acima.

34

Analise esta tabela e veja que vários instrumentos estão ocupando as mesmas faixas. Principalmente na região que compreende das médias baixas até as médias altas, muitos instrumentos estão ali ou seja, o som desses instrumentos aparecem nessas faixas.

Agora imagine se você tem vários desses instrumentos tocando ao mesmo tempo em uma mixagem.

Em algum momento eles vão ficar embolados e quem estiver ouvindo, vai ouvir alguns sons e outros não, pois os que estiverem mais altos vão encobrir os que estiverem mais baixos. E se por acaso todos estiverem com o mesmo volume (o que é muito difícil de conseguir pois o volume dos instrumentos não depende só do controle de volume) não vai dar pra entender nada. E a música vai estar uma bosta.

É que nosso ouvido apesar de poder captar  todo o espectro de frequência entre 20 e 20000 Hz, precisa do nosso cérebro para ouvir. Mas nosso cérebro não é capaz de prestar atenção em tudo ao mesmo tempo.

Por isso é necessário que cada instrumento possa estar em um lugar diferente para que ele possa ser ouvidos ao mesmo tempo. Na verdade nem assim eles serão ouvidos ao mesmo tempo. Mas nosso cérebro será capaz de distingui-los e prestar atenção ora em um e ora em outra pois não estarão mais embolados.

E como separá-los então.

Para isso é que existem os equalizadores. Para cortar frequências. Sim cortar. Os equalizadores servem para filtrar em primeiro lugar e somente depois de uma boa limpeza de frequências, é que podemos dar ganho em alguma região para destacar um ou outro instrumento.

Portanto os equalizadores podem ser usados em duas instâncias em um mesmo instrumento: Na primeira para cortar o que está sobrando e na segunda para separar os instrumentos que tocam na mesma faixa do espectro.

No começo da mixagem, depois de editar e eliminar os ruídos, os clicks e estalos, é fundamental fazer a limpeza de todos os instrumentos, usando um bom equalizador paramétrico. De preferência um que já venha um analisador de frequência embutido como é o caso de ReaEQ do Reaper ou do FabaFilter Pro Q ou então usar um plugins analisador de frequências da sua preferência.

 

O curso de Mixagem no Reaper 4 do Super Video Aulas funciona? Saiba toda a verdade e a minha opinião sincera

 

3 Maneiras de limpar a sua mixagem

 

1- Em primeiro lugar vamos cortar onde os instrumentos não atuam pois elas contém frequências que estão sobrando e se não cortarmos, elas vão se somando em cada track e vão sujando a mix.

Veja na imagem abaixo em uma track de voz que o analisador detecta exatamente a faixa de freequência onde a voz está atuando, portanto podemos cortar o resto com os filtros de HighPass e LowPass

44

High Pass quer dizer passa as altas. Se você colocar um filtro de passa as altas em 100 Hz como na foto, significa vão passar só as altas a partir de 100 Hz e as baixas antes dos 100 Hz não passarão (serão cortadas).

Low Pass quer dizer passa as baixas. Se você colocar um filtro de passa as baixas em 12 Khz, significa que vai passar apenas as frequências que estiverem abaixo de 12 K. As altas não passarão. Serão cortadas.

Em alguns equalizadores esses mesmos filtros podem vir com o nome diferente. Como nesse aí da FabFilter  High Pass é Low Cut (corta baixas) e Low Pass é High Cut (corta altas).

 

Vamos usar o analisador apenas para conferir o espectro. O que vamos utilizar  mesmo para a limpeza são os nossos ouvidos.

 

3 Maneiras de limpar a sua mixagem

2 – Agora vamos usar o mesmo equalizador para identificar frequências irritantes dos instrumentos ou as anasaladas na voz ou as que deixam o instrumento flácido, cavernoso, ardido etc…

Para isso vamos usar uma técnica conhecida como técnica da varredura. Isso mesmo vamos pegar uma das bandas do equalizador e varrer o espectro atrás dessas frequências.

Você pode usar o mesmo equalizador que fez para fazer os cortes de grave e agudos ou pode renderizar a track para processar o plugin e abri-lo novamente só para fazer a varredura. Fica a seu critério.

Neste exemplo eu uso o mesmo plugin.

6

Escolha uma banda e depois use o botão “Q” para diminuir a largura da banda.

Com o botão “GAIN’  aumente bastante o ganho da banda.

Com o botão “FREQ” (frequência) vá fazendo uma varredura no espectro para encontrar a frequência de corte.

Quando encontrar a frequência que incomoda moa o botão “GAIN” para baixar o volume desta frequência e veja se é preciso alargar mais a banda caso seja necessário cortar mais algumas frequência ao redor.

Você pode repetir o procedimento fazendo isso mais uma ou duas vezes para cortar frequências específicas em alguns casos.

Se não encontrar nenhuma frequência que esteja muito gritante, é melhor não fazer nada pois você pode estragar o som do instrumento.

7

Veja aqui o porque, na minha opinião, porque  é muito importante fazer um bom curso de produção musical

3 Maneiras de limpar a sua mixagem

3 – Depois de fazer isso em todas as tracks, analise  na tabela de frequências dos instrumentos acima e que estiverem na sua mix e faça um desenho num papel todos os espectros e ver quais os instrumentos estão tocando em faixas iguais ou próximas.

É hora de usar a segunda instância da equalização  que geralmente vem depois de uma boa compressão em cada uma das tracks

Vai haver alguns instrumento cujo espectro comece antes que um outro, mas que em outro pedaço os espectros se misturem. Ouça então os instrumentos tocando juntos e vá fazendo algumas atenuações num e noutro nestas áreas que estão coincidindo no espectro. Ouça como está se comportando cada um e escolha a melhor equalização para esses casos de modo que não descaracterize o som desses instrumentos e que eles fiquem audíveis ao mesmo tempo.

No exemplo abaixo vemos como estão os espectros do violão e da voz e separamos os dois atenuando as frequências em um e reforçando no outro a mesma faixa e vice versa. Dessa forma conseguimos fazer com que os dois soem em posições diferentes na mix eliminando o efeito de mascaramento.

8

Percebam que nessa 2ª instância de equalização não foi necessário fazer cortes pois isso já foi feito na primeira instância. Aqui o equalizador serve para posicionar melhor um instrumento em relação a outra que está na mesma faixa de frequências o que promove mais clareza e mais definição nos dois instrumentos.

Esse trabalho vai ser muito bom para o seu treinamento auditivo. Portanto não tenha receio de perder tempo nesse processo. Faça quantas vezes for necessário em cada peça da mix. Sem pressa de chegar ao fim. Com o tempo esses movimentos vão se tornar instintivos e você será capaz de identificar a sujeira ou o mascaramento antes mesmo de abri o equalizador.

Espero que essas dicas tenham sido interessantes pra você. Se foi eu peço que deixe um comentário de incentivo. Se não foi, deixe sua crítica ou a sua dúvida para que eu possa ter mais assunto para postar nos próximos dias.

Peço também que compartilhe para me ajudar a alcançar mais pessoas.

Quero te dizer também que estou com um novo canal no You Tudo e te convido para se inscrever lá para que possas receber as notificações de atualização do canal.

Ah e também curta a minha página no Facebook.

Se não tiver saco pra fazer tudo isso, eu te peço que faça pelo menos uma dessas atividades aí que estará me ajudando muito.

Um grande abraço e até mais.

Saiba muito mais sobre equalização e mixagem clicando no botão abaixo

Deixe seu comentário sobre esse artigo.

Músico, produtor e criador do blog idaudio.com.br com o intuíto de compartilhar conhecimentos e dicas com quem está na mesma estrada afim de que todos possam crescer como profissionais, realizando seus maiores sonhos.

8 Comentários

  1. Deixe seu comentário, dúvida ou sugestão.

  2. weverton ferreira

    Algum curso mas aprofundado (vídeo aula), preço? E parabéns mas explicado do que essas suas dicas nunca vi… Parabéns

  3. Sim Weverton temos diversos cursos neste blog que podem ajudar em qualquer situação em Home Studio. Eu sempre recomendo os cursos do Reaper que é a melhor DAW do momento para quem está começando e também para quem está se aprofundando e por diversas que eu vou expor ainda aqui nos artigos desse blog. Mas fique à vontade para escolher um que se encaixe perfeitamente às suas necessidade. Garanto que todos eles são de extrema qualidade. Abração.
    Se você está procurando um bom curso de Mixagem, eu indico esse http://bit.ly/1FaGrWA
    Mas se procura outro qualquer, eu deixo aqui mais algumas opções https://idaudio.com.br/cursos-id-audio-studio/

  4. Elton Patrizi

    Ótimo conteúdo! Obrigado!

  5. Valeu Elton. Obrigado por deixar o seu joinha. Isso faz uma grande diferença e me dá bastante gás para continuar trabalhando.

  6. Marcelo Juká

    Muito boas as explicações! Com dicas assim aos pouquinhos vou tendo noção de como fazer um bom trabalho.
    Abraço

  7. Grande abraço Marcelo. Que bom saber que meu trabalho está ajudando.

  8. Marcelo Ruperto

    Parabéns Sandro Chagas. Acompanho o trabalho do Mourão, contudo sua forma de expressar me alertou em voltar no curso do Mourão e melhorar quanto a aprendizagem da mixagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.