10 dicas de equalização para produzir áudio com qualidade

10 dicas de equalização

Neste artigo você vai ver 10 dicas de equalização para você começar a entender como trabalhar corretamente com os equalizadores na produção de áudio.

Leia este artigo até o final, assista o vídeo e logo abaixo preste a atenção em uma dica para aprender de verdade a equalização na mixagem e masterização.

O que é equalizar?

Equalizar um áudio significa equilibrar as frequências, balancear a sonoridade, compensar, limpar, ajustar, embelezar, timbrar, igualar.

O uso do equalizador pode ser um problema para quem está começando a mixar pois ainda não sabe exatamente como funciona e que fazer com ele nas track de áudio.

Muita gente começa mexendo tanto que altera totalmente a sonoridade da faixa que foi captada.

Isso é válida quando a intenção é essa mesma, mas na maioria dos casos, não é pra isso que se usa um equalizador. Devemos pensar em equalizar para buscar equilíbrio e não para mudar totalmente o som dos instrumentos.

Cada instrumento possui sua região de peso, presença e ressonância e esses fatores tem que ser analisados na hora de usar o equalizador.

>>VEJA AQUI como funciona o equalizador

O equalizador pode ser usado em duas etapas na mixagem (duas instâncias):

Na primeira instância nós usamos o equalizador para limpar ou retirar frequências que estão sujando a sonoridade de um instrumento ou voz e para atenuar as frequências que não são importantes para aquele som e assim abrir espaços para a sonoridade de outros instrumentos.

10 dicas de equalização

>>VEJA AQUI quais são os filtros do equalizador

Na segunda instância, depois de ter feito essa limpeza e usado alguns processadores de dinâmica, nós podemos usar o equalizador novamente para aí sim fazer a mixagem dos instrumentos colocando-os mais acima ou mais abaixo, mais pra frente ou mais para trás, criando um plano onde vamos colocar cada instrumento em sua posição dentro de um plano estéreo.

Mas note que nem sempre é preciso o uso do equalizador pois em alguns casos, o lugar dos instrumentos já é definido na própria captação com o posicionamento dos microfones.

Neste caso já sabemos que podemos equalizar usando o posicionamento estratégico dos microfones em relação aos instrumentos ou voz.

10 dicas de equalização

>>VEJA AQUI quais são os  tipos de equalizador

Aqui vão algumas dicas de profissionais na hora de equalizar

Essas dicas são válidas para quando estamos trabalhando já no processo artístico depois dos processos corretivos ok?

1 – Ouça bem e decida se precisa mesmo equalizar

Como eu disse, na introdução desse artigo, muitas vezes nem é preciso mexer no equalizador quando a intenção é posicionar o instrumento no plano estéreo pois no momento da captação isso já foi pensado com o posicionamento dos microfones. Analise isso e veja se realmente é preciso abrir um equalizador nesta track.

2 – Equalize com o conjunto e não em solo

O grande erro de muita gente que ainda está começando é equalizar para timbrar o instrumento em particular com a track solada.

Bem lembre-se que você já passou pelo processo corretivo na primeira instância do equalizador. Nesta fase é onde se usa o equalizador para limpar, mas na mixagem precisamos estar ciente de como o instrumento vai ser posicionado em relação aos outros, então equalize com tudo tocando junto. Desta forma você poderá decidir se quer o instrumento mais grave, mais médio ou mais agudo.

3 – As vezes você pode usar o botão mute como equalizador

Não o botão mute não pode equalizar obviamente mas quando você está ouvindo todos os instrumentos juntos e percebe que um determinado instrumento está atrapalhando a sonoridade geral da música, taca-lhe um mute nas fuças pra ver  se o som melhora! As vezes a ausência de um instrumento que não está tendo jeito é bem mais eficaz.

4 – Procure atenuar frequências em primeiro lugar

Pense no seguinte caso: você conseguiu um bom equilíbrio na voz e ela está bem encaixada na mix mas quando entra a guitarra, a voz fica mais afundada porque os agudos da guitarra se chocam com a presença da voz. aí você pensa em aumentar o volume das frequências na presença da voz, mas aí você percebe que a voz que estava bem encaixada na música ficou fora.

Então a decisão mais acertada seria atenuar na guitarra as frequências que estão chocando com a presença da voz, mas então você percebe que a guitarra ficou mais grave.

O melhor a fazer agora então é atenuar as frequências de um outro instrumento que está mais grave para que a guitarra soe mais agudo mas não perturbe a presença da voz. É como se fosse um quebra cabeças.

5 – Fique atento nas baixas e médias baixas

Essas regiões são bem problemáticas pois as frequências baixas tem uma duração mais longa e custam a se desenvolver.

Se houverem muitos instrumentos atuando nesta região junto com o bumbo, o baixo ainda tem o surdo e os graves do piano e ainda os graves de um violão poderá acontecer um embolamento nestas regiões,

Neste caso será preciso se atenuar essas regiões em alguns instrumentos como os graves do piano e do violão. Pense que o baixo já está fazendo esse papel de sustentar o grave.

Quando fizer isso, vai perceber que vai fica mais nítido o som de cada instrumento.

6 – Estude as características sonoras dos instrumentos

Cada instrumento tem a sua característica sonora: uns são mais graves, outros mais agudos e outros médios. Mas cada instrumento tem regiões que precisam de destaque e outras que não.

Sabendo quais são estas regiões em cada instrumento podemos fazer uma análise melhor sobre o peso, a presença e a ressonância e partido deste ponto tomar decisões mais acertadas na hora de equalizar.

Existe uma tabela de vários instrumentos e a voa que encontrei no livro do produtor Fábio Henriques “Guia de Mixagem” que mostra as regiões de frequências cortar, atenuar, e destacar em cada um.

Para visualizar essa tabela clique aqui

7 – Cuidado como os presets

Muitas pessoas quando estão começando a mixar, procuram presets nos plugins.

O preset é um ajuste nas configurações dos plugins feito por profissionais do áudio que são colocados como opção pelo fabricante do plugin em uma lista de equalizações criadas para diversos instrumentos como kick, snare, guitar e vox.

Esses presets podem ser uma boa opção as vezes mas temos que lembrar que os profissionais obtiveram esses ajustes mediante a várias condições que podem não ser as mesmas que o seu instrumento está precisando como por exemplo: qualidade, espessura, ambiência, condições climáticas e execução do instrumentista.

Por isso pode-se dizer o seguinte “Quase nunca um preset de equalização de fábrica vai funcionar para o instrumento que você está mixando”.

Mas você pode sim dar uma olhada pra ver como é e fazer alguns ajustes nele de acordo com o som que você tem e o que precisa e salvar como um novo preset na sua coleção para começar daí sempre que for mixar algo parecido.

8 – Ouça referências do mesmo estilo que está mixando

Quando estamos mixando um determinado estilo, é muito importante ouvir algumas músicas como referência dentro do estilo, ritmo, abordagem etc…

Um violão num samba tem uma sonoridade diferente de um violão num pop rock e sua colocação na mix também pode ser diferente: mais agudo ou mais grave conforme o estilo.

9 – Cada instrumento no seu lugar

Procure pensar na mixagem como um palco onde você vai ter que acomodar cada músico em uma posição diferente.

O nosso palco é o plano estéreo que é o espaço correspondente entre a duas caixas de som que no home studio são os nossos monitores de referência.

Aliás nós precisamos estudar também o posicionamento dos monitores em nossa sala que você ver neste outro artigo aqui

Dentro deste espaço nós temos várias opções mas sempre tomando o cuidado para que todos sejam ouvidos nitidamente cumprindo o seu papel na música.

Para entender melhor sobre isso, veja esta vídeo aula.

10 – Não busque nenhuma receita de equalização

Essa dica é um complemento dica nº 7 sobre os presets, só que aqui falamos da música de uma maneira geral.

Eu sempre vejo no fóruns e discussões em grupos do facebook e até mesmo em videos do Youtube, pessoas passando tipo uma receita de como deve ser a equalização de um determinado estilo musical.

Na verdade essas pessoas estão passando aquilo que deu certo pra elas mas que raramente vai funcionar para outras pessoas pelo mesmo motivo que o preset de fábrica dos plugins não vai funcionar: o fato de ter sido gravado com instrumentos e instrumentistas diferentes, em ambientes diferentes e condições diferentes.

Tudo influencia na sonoridade da música.

# Dica Bônus: aprenda com quem sabe

O certo é você aprender a usar corretamente os equalizadores e as diversas sonoridades para ter uma independência total na hora de equalizar.

A melhor maneira de começar é seguindo quem já conhece e sabe os atalhos e possa te proporcionar uma boa curva de aprendizado que é quando a gente aprende a usar os equipamentos corretamente num espaço de tempo muito mas muito menor do que aprender sozinho dando cabeçadas.

Sempre que eu puder eu vou dar dicas como estas pra quem está iniciando, mas lembre-se que o melhor e mais rápido caminho é seguir um programa passo à passo.

VEJA AQUI  uma dica legal de como aprender a equalizar corretamente em suas mixagem e masterização

Gostou das das dicas? Quer melhorar ainda mais?

Se você quer mesmo se tornar um bom profissional em produção musical, clique na imagem abaixo para conhecer um bom treinamento em mixagem. Nele você vai poder aprender tudo sobre equalização, compressão, efeitos e os grandes segredos para chegar a resultados extremamente profissionais!

Clique na imagem e conheça o Fórmula de Mixagem

 

Espero que tenha gostado dessas dicas e fique sempre atento a este blog pois estamos constantemente atualizando o conteúdo com dicas de produção de áudio em home studio.

Não esqueça de deixar o seu comentário e se puder compartilhe este artigo nas suas redes sociais para que outras pessoas possam ver. Estas ações me incentivam muito a continuar escrevendo.

Um abraço e muito obrigado pela visita.

Volte sempre!

 

Deixe seu comentário sobre esse artigo.

Músico, produtor e criador do blog idaudio.com.br com o intuíto de compartilhar conhecimentos e dicas com quem está na mesma estrada afim de que todos possam crescer como profissionais, realizando seus maiores sonhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.